Realizados

Pesquisa

Pesquisa Nacional do Perfil dos Gerentes de Unidades Básicas de Saúde

O objetivo do projeto é conhecer o perfil de gerentes das Unidades Básicas de Saúde (UBS) de modo a subsidiar programas de desenvolvimento gerencial. Ele parte da suposição de que o sucesso de um programa de desenvolvimento de gerentes de Unidades Básicas de Saúde depende, sobretudo, do conhecimento do atual perfil dos gerentes. Só a partir desse conhecimento será possível se propor um programa capaz de eliminar ou reduzir a lacuna entre o perfil atual e o perfil desejado dos gerentes. O perfil dos gerentes será definido a partir de um survey que abrangerá todo o Brasil. Espera-se que a execução deste projeto contribua teórica e empiricamente para a construção do conhecimento na área da saúde, mais precisamente, do gerenciamento em saúde. Os resultados da pesquisa deverão fornecer idéias e informações para futuras teses e dissertações nesse campo do saber.

Coordenador: Cristiano J. C. A. Cunha

Participantes: Carlos H. Prim (pesquisador principal), Gustavo Gusso, Louise L. R. Botelho, Selma Loch, Rita C. C. Malheiros.

Gerenciamento de Unidades Básicas de Saúde: as Melhores Práticas

Embora a qualificação da Atenção Primária à Saúde seja uma preocupação constante dos diferentes níveis de governo (federal, estadual e municipal), muitos gerentes de unidades de saúde não têm uma formação específica na área de gerência e não conhecem as melhores práticas existentes no setor. Eles estão sujeitos à mudança da lógica biológica, que rege a prática dos profissionais de saúde, para uma lógica social, de gerência. Essa nova lógica é marcada pelo estabelecimento de prioridades, conflitos com colegas, pressões da comunidade, pressões dos superiores, queixas recorrentes e falta crônica de recursos.

O processo de trabalho nas UBS é complexo (RAUPP, 2006). Ele envolve a articulação de saberes múltiplos para responder a uma ampla variedade de demandas: definição do território referência; programação e implementação das atividades, com a priorização de solução dos problemas de saúde mais freqüentes; desenvolvimento de ações educativas que possam interferir no processo de saúde-doença; desenvolvimento de ações direcionadas aos fatores de risco comportamentais, alimentares e ambientais; assistência básica integral e contínua, com garantia de acesso ao apoio diagnóstico e laboratorial; implementação humanização no atendimento; realização de primeiro atendimento às urgências médicas e odontológicas; planejamento e na avaliação das ações; desenvolvimento de ações intersetoriais, integrando projetos sociais e setores afins, voltados para a promoção da saúde; apoio a estratégias de fortalecimento da gestão local e do controle social (BRASIL, 2006b).

O objetivo dessa pesquisa é compreender as melhores práticas gerenciais das UBS e indicar rumos para a melhoria da gerência destas unidades.

Coordenador: Cristiano J. C. A. Cunha

Participantes: Louise L. R. Botelho (pesquisadora principal), Carlos H. Prim, Gustavo Gusso, Selma Loch, Rita C. C. Malheiros.